Formalize

Quatro boas razões para sair da informalidade.

1 - Você pode aumentar seus rendimentos com uma nova carteira de clientes.

Empresas e organizações governamentais só contratam prestadores de serviço formalizados.
É mais mercado para você.

2 - Você receberá aposentadoria.

Recolhendo os tributos ao INSS, você terá direito à pensão quando chegar a hora, além de auxílio-doença e salário-maternidade, quando precisar.
São mais direitos e cidadania para você.

3 - Você pode ter crédito e conta em banco.

Os bancos oferecem condições especiais, como crédito com taxas de juros mais baratas, a empreendedores e a quem comprova uma renda regular.
É mais oportunidade para você.

4 - Planejamento de vida e futuro melhor.

Abrir uma empresa ou registrar-se como um microempreendedor individual pode assustar no começo. Mas logo você se acostuma, e passa a querer planejar-se, pensar no futuro e ter a ambição de alcançar seus sonhos.
São mais possibilidades para você.

Algumas opções para se formalizar.

1 - Recibo de pagamento autônomo.

O Recibo de Pagamento Autônomo ou RPA é um documento que deve ser emitido por quem contratou o serviço de algum profissional que não seja regido pelo regime CLT, sendo recebido por qualquer pessoa que preste serviço a uma empresa ou pessoa física que não possui emissão de notas fiscais.

Os tributos que incidem sobre a RPA são o INSS, o IRRF e o ISS, de acordo com as tabelas vigentes para apuração. Essas tabelas são de fácil acesso em alguns sites e jornais.

Para garantir sua aposentadoria e benefícios como auxílio doença, salário maternidade e até auxílio acidente, o trabalhador autônomo pode se inscrever no plano de previdência social, contribuindo com 20% da renda mensal.
A partir da primeira contribuição ao INSS você tem seus direitos previdenciários garantidos.

2 – Microempreendedor Individual.

O Microempreendedor Individual ou MEI é o profissional autônomo que fatura no máximo até R$60.000,00 por ano. Por lei, o microempreendedor autônomo pode se regularizar com seu CPNJ, podendo assim emitir notas fiscais e ter facilidades para conseguir empréstimos e contas junto a rede bancária.
O MEI fica isento dos tributos federais de Imposto de Renda, PIS, IPI, pagando apenas valores fixos que serão destinados ao INSS e ICMS ou ao ISS.

Formalize-se: http://www.portaldoempreendedor.gov.br/